Senado Federal Senado Federal

Lasier critica projeto que altera Lei de Improbidade Administrativa

Em pronunciamento nesta terça-feira (21), o senador Lasier Martins (Podemos-RS) criticou o PL 2.505/2021, projeto que altera a Lei de Improbidade A...

21/09/2021 18h55
Por: Redação Fonte: Agência Senado
O senador disse que o projeto original era bom, mas que as mudanças feitas na Câmara pioraram a proposta
O senador disse que o projeto original era bom, mas que as mudanças feitas na Câmara pioraram a proposta

Em pronunciamento nesta terça-feira (21), o senador Lasier Martins (Podemos-RS) criticou o PL 2.505/2021, projeto que altera a Lei de Improbidade Administrativa (Lei nº 8.429, de 1992). Esse projeto está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) desta quarta-feira (22)

Lasier informou ter protocolado voto em separado para discussão da matéria. Ele também protestou contra o fato de que o senador Weverton (PDT-MA) apresentou seu relatório no dia seguinte à sua escolha como relator da proposta.

— [Relatório] Com 33 páginas, lamentavelmente desprezando diversas emendas propostas. E acrescentando emendas ainda mais danosas ao texto original.

Para o senador, o projeto conta com itens "piorados" durante a tramitação na Câmara dos Deputados, como a alteração de regras com o objetivo de acabar com a imprescritibilidade do ressarcimento ao erário e criar a prescrição intercorrente.

— Esse projeto de lei foi precedido de um minucioso trabalho de uma comissão de juristas, e com base nele teve origem a iniciativa do deputado federal Roberto de Lucena, que produziu um bom texto. Mas a Câmara dos Deputados se encarregou de arruinar aquela proposta original, em uma surpreendente e apressada votação após oito minutos de discussão. O próprio autor do projeto se viu obrigado a votar contra — disse Lasier.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias