Senado Federal Senado Federal

CDH fará audiência sobre desaparecimentos e ocultação de cadáveres

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado promove na próxima segunda-feira (2), à tarde, uma audiência pública sobre denúncias de desaparecime...

29/04/2022 15h00
Por: Redação Fonte: Agência Senado
O debate foi solicitado por Humberto Costa, presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado - Roque de Sá/Agência Senado
O debate foi solicitado por Humberto Costa, presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado - Roque de Sá/Agência Senado

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado promove na próxima segunda-feira (2), à tarde, uma audiência pública sobre denúncias de desaparecimento de pessoas e ocultação de cadáveres. O tema foi levantado pela imprensa no início do mês, quando uma reportagem do portal Uol apontou 201 casos de corpos encontrados em valas clandestinas desde 2016. A audiência terá início após a reunião da CDH para votação de projetos, que se inicia às 14h.

O debate foi proposto pelo presidente da comissão, senador Humberto Costa (PT-PE), por meio de um requerimento (REQ 17/2022-CDH). Ele apontou que o problema existe desde a ditadura militar, mas destaca que nos tempos atuais isso ganhou novos contornos com a atuação dos chamados tribunais paralelos do crime organizado. Para o senador, a ausência do Estado nas periferias das cidades é um agravante.

"É impensável que forças obscuras estejam agindo com as próprias mãos, criando as suas próprias leis, como se fossem donos daquelas comunidades; é aterrorizante imaginar que a maioria das vítimas desse tipo de violência jamais tiveram as suas identidades descobertas, que as famílias dessas pessoas jamais saberão o que houve com os seus entes queridos", alerta ele no requerimento.

A audiência já tem a presença confirmada de Eliana Vendramini, coordenadora do Programa de Localização e Identificação do Ministério Público do Estado de São Paulo. Também foram convidados o pesquisador Bruno Paes Manso, do Núcleo de Estudos de Violência da Universidade de São Paulo (USP), e Carlos Alberto Vilhena, chefe da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC). O encontro também pode ter a participação de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do governo do estado do Rio de Janeiro.

Como participar

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e?Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo. O Senado oferece uma declaração de participação, que pode ser usada como hora de atividade complementar em curso universitário, por exemplo. O Portal e?Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias