Saúde Amazonas

Webpalestra destaca os desafios da Vigilância em Saúde de Infecções em cirurgias

Para fortalecer a prevenção de infecção em serviço de saúde no Amazonas, foi realizada uma webpalestra para abordar a Vigilância em Saúde

11/05/2022 16h45
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Iniciativa visa fortalecer a prevenção de infecções

Para fortalecer a prevenção de infecção em serviço de saúde no Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), realizou, nesta quarta-feira (11/05), uma webpalestra para abordar a Vigilância em Saúde sobre infecções em cirurgias, chamada de Infecção de Sítio Cirúrgico (ISC).

Intitulada “Os Desafios da Vigilância de Infecções de Sítio Cirúrgico”, o evento on-line foi organizado pela Comissão Estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CECISS), da FVS-RCP, e contou com a palestra de Maria Clara Padoveze, professora do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva da Universidade de São Paulo (USP).

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que as medidas de prevenção às ISC são estratégias que devem ser aplicadas em todos os procedimentos cirúrgicos. “Iniciativas como essa webpalestra, cumprem a necessidade de manter os profissionais de saúde atualizados sobre as abordagens de Vigilância Ativa, promovendo a saúde ao paciente”, afirma Tatyana.

A webpalestra ocorre em alusão ao Dia Nacional do Controlador de Infecção Hospitalar, lembrado no dia 15 de maio. “Nesse mês de maio, decidimos fazer ações educativas para fortalecer a Vigilância de infecções no estado e, hoje, recebemos a Drª Maria Padoveze, que é um nome de peso no controle de infecções no Brasil e até internacionalmente”, ressalta Evelyn Campelo, coordenadora do Ceciss da FVS-RCP.

Vigilância

A Infecção de Sítio Cirúrgico (ISC) constitui uma das principais infecções relacionadas à assistência à saúde no Brasil e a mais importante causa de complicação pós-operatória no paciente cirúrgico. Na vigilância das infecções de sítio cirúrgico, utiliza-se o componente cirúrgico do sistema de vigilância das infecções hospitalares, no qual os pacientes devem ser acompanhados até o 30º dia do pós-operatório ou até um ano, se houver implante de prótese.

Referência

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, por meio do Ceciss, em oferecer suporte técnico e educativo, visando a prevenção e o controle das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAs) no Amazonas.

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias