Justiça Paraná

Cense de Londrina promove atividades de enfrentamento ao abuso de crianças e adolescentes

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio do Centro de Socioeducação e Casas de Liberdade (Cense 1) de Londrina, órgão vinculad...

11/05/2022 16h50
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Foto: SEJUF
Foto: SEJUF

A Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio do Centro de Socioeducação e Casas de Liberdade (Cense 1) de Londrina, órgão vinculado ao Departamento de Socioeducação, está promovendo atividades sobre o Dia Nacional do Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que é marcado no dia 18 deste mês. Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, e os seus agressores nunca foram punidos.

As atividades objetivam informar e conscientizar os adolescentes da Internação Provisória sobre a importância do tema. A discussão está pautada no fato de que o abuso sexual parte da relação de confiança. Portanto, muitas violências demoram para serem denunciadas e/ou descobertas.

Estão sendo exibidos vídeos sobre a data. Após a exibição dos filmes em oficina são realizadas rodas de conversa envolvendo equipe técnica e pedagógica do Cense e os adolescentes.

Segundo o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni, a violência sexual contra crianças e adolescentes é uma realidade que deve ser combatida. “Diariamente as crianças e adolescentes são expostas às mais diversas formas de violência em diferentes contextos. Diante desta difícil realidade, compreendemos que a informação é a ferramenta mais importante contra as violações de direitos. Os Centros de Socioeducação e Casas de Semiliberdade desempenham relevante papel de prevenção”, disse.

“Pensando que a informação é a forma de orientação e garantia frente a todas as violações, principalmente a violência e o abuso sexual, o Cense 1 de Londrina iniciou essa discussão. O tema será discutido durante toda a semana com os professores e adolescentes, os quais produzirão um cordel ilustrativo para ser apresentado na exposição da Biblioteca Zona Sul, em parceria com o Conselho Tutelar da região”, complementou a psicóloga Márcia Ozieranski, que participa das atividades.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias