Saúde Amazonas

Saúde do Amazonas participa da assinatura da carta de compromisso para eliminação de malária, em Brasília

A Carta de compromisso é referente ao Plano Nacional de Eliminação de malária, lançado pelo Ministério da Saúde

11/05/2022 19h10
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

A Carta de compromisso é referente ao Plano Nacional de Eliminação de malária, lançado pelo Ministério da Saúde

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), participou, nesta quarta-feira (11/05), da assinatura da Carta de Compromisso para eliminação da malária no Amazonas, referente ao Plano Nacional de Eliminação da Malária, lançado, em Brasília, Distrito Federal, pelo Ministério da Saúde.

O Plano Nacional de Eliminação da Malária objetiva reduzir o número de casos autóctones de malária para menos de 68 mil até 2025, reduzir o número de óbitos para zero até 2030 e eliminar a doença no Brasil até 2035.

“Temos profissionais capacitados e conhecedores de malária em todo o Amazonas. A eliminação da doença é um desafio, mas temos todas as ferramentas necessárias para combatê-la, incluindo o Plano Nacional de Eliminação da Malária que será nosso norte”, destaca a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, que participou da cerimônia em Brasília.

Para a gerente de Doenças de Transmissão Vetorial – Malária do Departamento de Vigilância Ambiental (GDTV-Malária/DVA/FVS-RCP), Myrna Barata, a assinatura da carta de compromisso representa um marco no controle da malária, que é uma doença endêmica no Amazonas.

“O plano vai nortear as ações de prevenção e controle da malária que já vem sendo realizadas no estado e, com certeza, representa importante ferramenta para fortalecer a luta pela eliminação da malária não só no Amazonas, mas em todo o país”, afirma Myrna.

Cenário

De janeiro a abril de 2022, foram registrados 12.067 casos novos de Malária no Amazonas, sendo 3.998 em janeiro, 3.582 em fevereiro, 3.502 em março e 985 em abril. De janeiro a abril de 2021, foram registrados 15.648. A redução de casos comparados com o mesmo período do ano passado é de 22,8%. Em todo o ano de 2021, foram registrados 58.907 casos de malária.

Entre os municípios com maior quantidade de registro de casos novos de malária em 2022 estão: São Gabriel da Cachoeira (2.073), Barcelos (1.669), Lábrea (742), Carauari (713), Manaus (687), Guajará (623), Atalaia do Norte (573), Santa Isabel do Rio Negro (561), Coari (481) e Canutama (444).

Referência

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado, o que inclui a prevenção de doenças transmitidas por vetores, como a malária, por meio da Gerência de Doenças de Transmissão Vetorial – Malária do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP (GDTV-Malária/DVA/FVS-RCP).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias