Saúde Amazonas

Seminário aborda plano de promoção à saúde a populações expostas a agrotóxicos na Região Metropolitana de Manaus

11/05/2022 21h35
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Evento temático integra suporte à municipalização do plano

A Vigilância em Saúde Ambiental do Amazonas realiza, de quarta-feira a sexta-feira (11 a 13/05), o Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos para municípios que compõem a Região Metropolitana de Manaus. O evento ocorre no campus Manaus da Universidade Paulista, na zona centro-sul da capital, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa).

O evento é uma realização da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), e faz parte do processo permanente de capacitação para apoiar tecnicamente as secretarias municipais de saúde de Manaus, Rio Preto da Eva, Iranduba e Novo Airão.

Com o evento, segundo o diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros, o objetivo é, por meio de oficinas, que os representantes dos municípios elaborem propostas para compor os planos municipais de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos (VSPEA).

“Cada município participante deve formar um grupo de trabalho. Esse é um produto imediato e uma medida necessária para municipalizar a prevenção de doenças àqueles que estão expostos a agrotóxicos no Amazonas. São ações de prevenção à saúde do trabalhador que possibilitam a detecção e gerenciamento de risco, além de ações de caráter preventivo relacionadas ao uso de agrotóxicos”, afirma Daniel.

Durante o ano de 2022, a meta é que a Vigilância de Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos esteja implantada em 11 municípios do Amazonas, segundo informa Nailton Lopes, coordenador do Grupo de Trabalho sobre o tema no Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP, GT-Agrotóxicos.

“O plano do estado é que, até o fim de 2023, sejam 29 municípios prioritários com esse serviço implantado. Essa estratégia é um componente de saúde dirigida na saúde do trabalhador, tomando o agricultor como esse trabalhador que, eventualmente, pode estar exposto a esse risco de trabalho com agrotóxico e de prejuízo a saúde”, afirma Nailton.

A subsecretária municipal de gestão da saúde da Semsa de Manaus, Aldeniza Souza, destaca que o seminário funciona como estratégia fundamental para fomentar a prevenção de doenças, neste caso, causada pelo uso de forma inadequada de agrotóxicos.

“É fundamental qualificar profissionais para elaborar um plano com estratégias sustentáveis, de adoção de boas práticas, para reduzir danos causados pelo uso inadequado e repetitivo do agrotóxico.  Precisamos levar o conhecimento aos produtores, informando que nem sempre reduzir a perda de produção é o mais importante, mas sim a preservação da saúde”, afirma Aldeniza.

Seminário – O Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos da Região Metropolitana de Manaus, ocorre até sexta-feira (13/05), no Campus Manaus da Universidade Paulista, na zona centro-sul da capital. A iniciativa integra o suporte técnico à municipalização da VSPEA integrando processo permanente de capacitação das equipes municipais.

Também são parceiros do seminário: Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias