Saúde Amazonas

Nova unidade: RespirAR amplia atendimentos na zona leste de Manaus

Com 10 núcleos na capital amazonense, projeto RespirAR já realizou mais de 100 mil atendimentos em nove meses de atividade

27/05/2022 16h30
Por: Redação Fonte: Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas
Foto: Reprodução/Secom Amazonas

Com 10 núcleos na capital amazonense, projeto governamental já realizou mais de 100 mil atendimentos em nove meses de atividade

Mais novo núcleo do RespirAR, o Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) Teonízia Lobo, na zona leste, já realizou mais de 360 atendimentos em um mês de atividade. O projeto de referência internacional, que já recebeu visita da Organização Mundial da Saúde (OMS), foi idealizado pelo Governo do Amazonas e é coordenado pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

“Sob determinação do governador Wilson Lima, estamos ampliando os serviços do RespirAR com fisioterapia e educação física para os moradores aqui da zona leste, que é uma das regiões mais populosas de Manaus. Assim como nos nossos outros núcleos, este Centro de Convivência vai receber o mesmo nível de estrutura para melhor atender os pacientes com sequelas”, destacou Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

Moradora do bairro Mutirão há mais de 20 anos, Maria das Dores de Souza, de 70 anos, começou o tratamento na nova unidade do projeto RespirAR em abril de 2022. A paciente atualmente está integrada no processo de atividade física do tratamento pós-Covid.

“Entrei aqui sentindo muita dor no peito, não conseguia andar porque eu sentia cansaço. Fiz fisioterapia e agora estou na atividade física, e já me sinto bem melhor. Foi algo maravilhoso o governador Wilson Lima ter colocado esse núcleo no nosso bairro. Eu recomendo quem ficou com sequelas da Covid, que procure o RespirAR, é um projeto que está mudando minha vida “, comentou Maria das Dores.

O projeto conta com a colaboração de 70 fisioterapeutas, 25 profissionais de educação física, 48 estagiários, 12 gestores, seis auxiliares administrativos e oito técnicos de enfermagem.

Com o Centro de Convivência Teonízia Lobo, o RespirAR soma 10 núcleos de atendimentos espalhados pela capital. São eles: as Policlínicas Antônio Aleixo, Codajás, e João dos Santos Braga; os Centros de Atenção ao Idoso (Caimis) Ada Viana e André Araújo; os CECFs Padre Pedro Vignola e Magdalena Arce Daou; o Centro de Convivência do Idoso de Aparecida; e a Vila Olímpica de Manaus, localizada no Dom Pedro, zona centro-oeste da capital.

Para participar


Pessoas com sequelas pós-Covid-19 podem procurar qualquer unidade de saúde no município de Manaus ou um núcleo do RespirAR para serem inseridas no Sistema Nacional de Regulação (Sisreg). Após autorização no sistema, o paciente recebe o encaminhamento para a consulta de fisioterapia, onde será avaliado para começar o tratamento adequado para o seu caso, o que inclui a quantidade de sessões de fisioterapia e atividade física orientada.

MATERIAL EM VÍDEO


Link:https://we.tl/t-DEbspREz6E
Conteúdo: Sonoras de Maria das Dores de Souza, paciente do RespirAr; e Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias