Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Comissão debate políticas de enfrentamento ao HIV e a hepatites para pessoas com deficiência

Camila Souza/Governo da Bahia Campanha de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis A Comissão dos Direitos das Pessoas com Deficiência da C...

20/06/2022 16h00
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Campanha de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis - (Foto: Camila Souza/Governo da Bahia)
Campanha de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis - (Foto: Camila Souza/Governo da Bahia)

A Comissão dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta terça-feira (21) sobre políticas públicas de enfrentamento ao HIV/Aids e às hepatites virais voltadas a pessoas com deficiência no Brasil. O debate foi solicitado pelo deputado Alexandre Padilha (PT-SP).

O parlamentar defende que serviços relativos ao atendimento preventivo ou de cuidado as doenças sexualmente transmissíveis, HIV/AIDS e saúde reprodutiva e sexual sejam acessíveis às pessoas com deficiência.

“Há muito a ser feito, a realização de estudos e pesquisas de natureza quantitativa, a adoção de políticas públicas de prevenção, educação, divulgação e tratamento, o aperfeiçoamento dos sistemas de coleta de dados, adequação dos serviços de saúde para que tenham as condições de acessibilidade, que garantam o atendimento com dignidade, segurança e autonomia, produção de material educativo com conteúdo significativo para cada tipo de deficiência, considerando as suas especificidades e demandas, capacitação dos profissionais de saúde, dentre outras ações”, afirma o deputado.

Foram convidados:
- representante do Ministério da Saúde;
- o representante do Centro Brasiliense de Defesa dos Direitos Humanos, Michel Platini;
- o representante do Centro de Promoção à Saúde, Salvador Corrêa e Stefany Dias;
- o gestor de Projetos da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids HNP+ Brasil, Alberto Carlos Andreone; e
- o presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto.

O debate será realizado às 14 horas, no plenário 13. Os interessados podem acompanhar o debate e participar da discussão pela internet.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias